Palavras de Alento

16 de fev de 2010

Olha o Gandhy aê...

Novamente sobre os descalabros carnavalescos. Dessa vez venho aqui me perguntar o quê as mulheres vêem nos famigerados ditos filhos do pacificador indiano.

Seria ótimo se eles fossem mesmo pra avenida pregar a paz. Mas o bloco cresceu e sua essência se perdeu. Hoje o que se vê são verdadeiros tarados, querendo a qualquer custo trocar um colar por um beijo.

Até onde eu sei, essa prática partiu das próprias mulheres, que ofereciam um beijo como forma de agradecimento pelo adereço ganho das mãos do folião. Essa barganha não faz mais sentido, haja vista o sem número de ambulantes vendendo o colarzinho azul e branco pela bagatela de R$ 1,00 em qualquer esquina da cidade.

Esses carinhas usam a fantasia como se fosse uma roupa de super herói. Se empoderam, se acham lindos, os tais. Muitos, ao invés de usarem a camisa do camarote, ficavam a desfilar exibindo sua armadura poderosa, na tentativa de seduzir a mulherada.

Eu particularmente acho aquela fantasia uma tremenda roubada. Não dá pra ter a mínima noção se o cara tem pernas finas, se é barrigudo... o turbante pode esconder uma careca horrorosa!!! E aquela sandália com meia, hein... O que é aquilo???

Gandhy, coitado, jamais poderia prever que seu nome um dia estaria atrelado a esses sedutores de meia tigela. Imagine o velhinho assediando as meninas na rua, correndo atrás delas com um colar na mão, tentando laçá-las, como fizeram alguns comigo, enquanto fui de casa às imediações do Morro Ipiranga. Um verdadeiro desespero pra essa pessoa covarde, quando se trata da pipoca.

Mas nada disso foi suficiente pra que eu mantivesse uma distância razoável de uma dessas criaturas, e não me rendesse aos seus encantos (devo ter me embebedado com o cheiro de alfazema barata).

Perdoem-me, afinal é carnaval, e quando se trata desse assunto, sou extremamente controversa.

1 Recadinho

Bárbara Jolie

comentou...

Paty
Não tem jeito a gente fala, fala, fala, sabe o que é certo e faz o errado. E ainda fica feliz depois! Adorei essa reflexão sobre os filhos de Gandhy. Dificíl é pensar no velhinho correndo atrás da gente com um colar na mão. Bom mesmo é curtir o carnval solteira! rsrsrs
Eu sei q vc n lembra, sou filha de Emília (da FEBA) e estou adorando vir aqui ler seu blog.
Beijoo para vc

16 de fevereiro de 2010 23:18
Responder

Postar um comentário

Se impressionou? Então me conte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...