Palavras de Alento

22 de mai de 2011

Xô, xô, xô!

Uma da melhores obras do escritor português José Saramago, na minha opinião, é um livro de 2005, intitulado "As Intermitências da Morte". A pedido do próprio autor, suas obras não são traduzidas para o português "brasileiro", e com isso acaba por afastar muitos leitores, mas quem tiver curiosidade, vale a pena ler. O livro relata o caos que se instala num país fictício quando a Morte, cansada de sua rotina e de ser odiada pela humanidade, resolve tirar férias. 
Ultimamente ando pedindo à Dita Cuja que dê um tempo novamente, ou pelo menos, "me mire, mas me erre" porque não tenho mais condições psíquicas de enfrentá-la. É uma briga muito covarde, onde eu sempre perco, fico só, choro, me sinto fraca, uma merda.
Preciso voltar a viver minha vidinha de alice, tocar a rotina, criar meu filhote, finalizar minha monografia, malhar, namorar, sair, beber, trabalhar em paz... 
Enfim, depois dessa tenebrosa sequência de encontros com a Dona Morte, quero passar um bom tempo longe de hospitais, correr léguas pra não cruzar com um cemitério e se falarem em doença grave perto de mim, eu juro que mato um!
Falando sério, tem sido tão difícil encarar esses momentos, que eu só estou fazendo isso por amor aos meus grandes amigos Antonio e Emmerson. Mas depois dessa temporada, eu acho que mereço ver o sol entrar pela minha janela novamente. E se a Velha da Foice se atrever a chegar perto novamente, eu vou fazer como meus alunos e dizer bem forte e bem alto:
Vaza, canhão!

10 Recadinhos

Kátia Tourinho

comentou...

É minha amiga, essa tal Dona Morte tá precisando mesmo tirar umas férias e lhe deixar descansar dessa fase tão turbulante.
Tenho certeza amiga,que dias melhores virão e que a Dona Vida resgatará sua tranquilidade.

Bjssssssssssssssssss

22 de maio de 2011 21:40
Responder
Antonio de Aruanda

comentou...

Meu anjo, depois do surto que tive hoje, ler esse texto é dez mil vezes melhor do que tomar Prozac. Te amo! Adorei...

22 de maio de 2011 22:10
Responder
Emmerson & Morvan "diferentes porém iguais"

comentou...

Meu suporte terreno é minha família que também vcs. fazem parte e é uma extensão que por incrível que pareça está aumentando diante de tantas percas...
Pra te falar uma coisa, em se tratando da tão indesejável Morte eu também me coloco totalmente com um parecer favorável aos seus alunos.
Dias terríveis, energia densa de tristeza, indignação, falta de paciência mas em oposição a esses sentimentos tão cruéis a nossa Fé, nem que seja Fé em nós mesmos...
Tô exausto não só do cansaço físico mais principalmente o cansaço espiritual, o cansaço de minha alma que atualmente tá chorando muito mais que eu.
Que tudo isso passe logo e que possamos tirar lições de força, fé, aprendizagem e amor entre nós.
Te amo minha amiga, irmã, confidente... Sempre juntos até o fim mesmo sendo o fim um grande recomeço para todos nós.

22 de maio de 2011 22:10
Responder
Smareis

comentou...

Falar de morte é meio que assustador, mas é o caminho que todos vai ter que seguir um dia. Epicuro numa de sua frases ele disse: "A morte não é nada para nós, pois, quando existimos, não existe a morte, e quando existe a morte, não existimos mais".
José Saramago é um grande romancista e foi o primeiro escritor de língua portuguesa a receber o Prêmio Nobel da Literatura. Vale a pena ler sim o seu livro. Um Abraço!

23 de maio de 2011 00:19
Responder
Luiz

comentou...

Você merece esse descanso. Vamos mandar ela vazar. Xô

23 de maio de 2011 00:25
Responder
Vanessa Barbosa.

comentou...

Paty, prometi que viria sempre aqui e cá estou rsrs não to perdendo um post se quer da mulher só e o homem sem tempo.

Mas olha, vim aqui pra te falar que vou começar uma nova história lá no meu blog, fiquei muito tempo parada tá na hora de tirar as teias de aranha dos meus contos, passa lá se você puder, acredito que você vá gostar de: "Diários de um rei apaixonado".

Um grande beijo flor.
divnaefeminina.blogspot.com

24 de maio de 2011 12:59
Responder
Elane Martins

comentou...

Oi Paty, passando para saber de você. Tenho certeza que irá ficar bem. Afinal de contas, você é MÃE e acredito que mães sempre têm esperanças.

Um grande Abraço e fique bem.
Seu blog está ótimo.

24 de maio de 2011 20:39
Responder
Paty Michele

no comando :)

É muita coisa junta, viu, gente... mas como o que não nos mata, nos fortalece, sigo na esperança de dias menos turbulentos.

25 de maio de 2011 17:23
Responder
Lívia

comentou...

já perdi alguém que amava e foi mto sofrido. não quero passar por isso novamente, nem desejo pra ng essa tristeza.

31 de maio de 2011 15:24
Responder
Renata Moreira

comentou...

Siga sempre em frente!!!

Esperança, paciência, alegrias, saúde, amor, paz, sucesso e muita luz em 2012 para você!!!

Belíssimo seu blog!!! Já estou seguindo!!!

Abraços,
Renata.

29 de dezembro de 2011 09:50
Responder

Postar um comentário

Se impressionou? Então me conte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...