Palavras de Alento

26 de mai de 2013

Dos medos

Sempre fui uma pessoa medrosa. Embora muita gente me ache corajosa, em verdade, a maioria das vezes que tive atos de bravura, foi por pura falta de opção. Também não acho que o contrário de corajoso seja medroso. Ser medroso é ser cauteloso. Pra mim o contrário de corajoso é covarde. E isso eu nunca fui. 
Enfrentei muitos medos nessa vida, mas ainda tenho uma porção deles. Sobre o maior deles eu nem me atrevo a falar, que é pra não atrair. Mas no fundo eu sei que alguns desses medos me rondam, estão sempre espreitando, chegando perto, me testando. E eu aqui, respondendo a tudo com aquela falsa bravura, de quem não tem outra escolha, senão fechar os olhos e se atirar no abismo.
Estamos aqui vivendo dias difíceis. Coisas pelas quais toda família passa, ou vai passar um dia. Quando um idoso adoece, já se começa a pensar no pior. E quando já se passou por algo pior, parece que é ainda pior!
Ver meu irmão morrer tão jovem, há dois anos, parece que me secou um pouco por dentro, ou me deixou mais medrosa. O sofrimento que minha família passou é algo que não queria ver nunca mais. Mas sei que isso é impossível. Aos poucos, morreremos todos. 
E pra ser sincera, nem acho que a morte seja o pior de tudo. Pelo menos não pra quem morre. Mas pra quem fica é terrível! E o meu medo no momento é esse: a reação de quem fica, porque muitos acabam morrendo um pouco também.


28 Recadinhos

A viajante

comentou...

O que dizer diante de sua dor? Acho que já está fazendo catarse para aplacar seus medos. Escrever realmente acalma, acalenta, nos torna mais corajosos... palavra é poder. Força, amiga. Beijo em todos os seus. Te amo!!!

26 de maio de 2013 22:36
Paty Michele

comandando... ♥

Angústia, Ju.
Passei uma semana meio turbulenta com isso, mas a velhinha é forte. É de família,
rsrs

Um bjo.

27 de maio de 2013 20:58
Responder
#*Marly Bastos*#

comentou...

Meus sinceros pêsames. Essas perdas não tem tempo que apague a dor e nem o pranto e quando uma vida é ceifada jovem, ainda parece pior pois vem o "se, talvez, quem sabe..."
Todos temos medos, mas concordo contigo, covardia é inaceitável e totalmente diferente de medo.
bjks doces Paty e boa semana.

26 de maio de 2013 23:44
Paty Michele

comandando... ♥

OI Marly,
talvez não tenha me expressado bem, mas não houve morte. Minha avó está na UTI, mas estamos na torcida para que tudo saia bem.

Um abraço e obrigada pela força.

27 de maio de 2013 20:59
Responder
Vanda Alvarenga

comentou...

Alguns momentos de dor às vezes nos fazem mais fortes e experientes. Espero que você consiga evoluir cada vez mais. Pra mim você é uma iluminada!!
Tem post especial de entrevista nesta semana em meu blog, com o Celso Cavallini (repórter e apresentador). Vem conferir?
Beijo!
http://www.planetadablogueira.com/2013/05/entrevista-com-celso-cavallini.html

27 de maio de 2013 13:30
Paty Michele

comandando... ♥

Oh, amiga, que lindo!
Obrigada mesmo.
Um beijão, vou lá ver o cara.

27 de maio de 2013 21:00
Responder
Bia Hain

comentou...

Oi, Paty. Achei bárbara sua definição sobre medo e covardia. Não havia pensado por esse lado...tem razão.
Sinto muito por sua perda! Concordo contigo que o mais temeroso é o que vemos refletido nos amados que ficam. Não há o que possamos fazer para aliviar a dor. Daí a urgência de se viver bem cada momento...para que possamos guardar sempre a certeza de que o tempo junto foi pleno e trará boas lembranças no futuro. Receba meu abraço carinhoso.

27 de maio de 2013 19:45
Paty Michele

comandando... ♥

Bia, querida, fiz revisão no texto pq acho que não me fiz entender.
Minha avó está adoentada, porém viva. #graças

Ainda assim, obrigada pelo carinho.
Um abraço.

27 de maio de 2013 21:02
Bia Hain

respondeu...

Desculpe, Paty, entendi que estava falando do seu irmão (me escapou mesmo o dois anos). De qualquer forma, força! Um abraço!

31 de maio de 2013 07:52
Responder
Maria Adeladia

comentou...

PATY:Saudades do seu espaço, de vc...!

O temeroso "medo", nossa! Acho que infelizmente este sentimento faz parte da vida de todos!
O medo da morte para mim é o pior dos medos!Já perdi algumas pessoas da minha família, assim como vc, perdi um grande irmão..perdi tios, tias, sobrinhos! É algo que me deixa triste...!
Beijos e um ótimo início de semana.

27 de maio de 2013 21:41
Paty Michele

comandando... ♥

Tô vivendo esse medo agora, Adeladia. São dias difíceis, mas o maior medo é de como vão ficar os vivos.

Um abraço, querida.

29 de maio de 2013 13:14
Responder
lucidreira

comentou...

Disso tudo que você expressa eu criei uma muralha, pois passei por isso que estás passando, me fortaleceu mais por ter sentido a morte do meu pai em meus braços, o trabalho dos médicos tentando reanimar minha mãe ainda no chão do pátio do posto médico, e a morte do meu irmão caçula ha cerca de 10 anos atrás.
Acho que faz uma síntese de tudo que o ser humano passa, durante a sua trajetória na vida, e, tem muita razão.Por isso parabenizo por compartilhar conosco.
Abraço

27 de maio de 2013 21:53
Paty Michele

comandando... ♥

Poxa, Lu, que barra, hein, amigo?
Nossa! É mto difícil mesmo.

Um abraço.

29 de maio de 2013 13:12
Responder
Sérgio Santos

comentou...

Me identifico bastante, Paty! Também tenho muitos medos e estou longe de ser uma pessoa corajosa. Excelente e corajoso post. Muito bom. Boa semana. bjs

27 de maio de 2013 23:58
Paty Michele

comandando... ♥

Quando a necessidade bate, a coragem chega, Sérgio.

Um bjo, querido.

30 de maio de 2013 10:59
Responder
Roberta

comentou...

Nossa amei a mensagem Paty, é bem assim mesmo já enfrentei muitos medos nessa vida e sei que estou só começando... adorei seu texto.
Beijos no coração

28 de maio de 2013 10:14
Paty Michele

comandando... ♥

O importante é não se acovardar, Roberta.

Beijos.

28 de maio de 2013 21:27
Responder
Mamãe Nádia

comentou...

Amei o post, combinou muito comigo no momento.
Confira o novo post no meu blog, falando sobre como serão nossas férias de verão aqui no Canadá: www.asosmamaenadia.com
Beijos!

28 de maio de 2013 14:19
Paty Michele

comandando... ♥

Ok, Nádia, depois passo lá.

Um abraço.

29 de maio de 2013 13:24
Responder
Sheila Carine

comentou...

Oi amiga


O medo é necessário: ele nos torna mais cautelosos em relação a tudo na vida. Já, em relação a morte, a cada dia que passo tento fazer com que ela seja algo natural assim como o nascer.Estudo e acredito na minha doutrina e ela me conforta muito. Tive um ano dificil em 2011( perdi minha avó e as 2 irmãs dela). Todas num único mês: agosto. Foi ruim, muito ruim! Mas é a vida amiga!!!Por isso, ela deve ser vivida todos os dias. De um modo simples né(rss), mas todos os dias. E no final? vamos todos nos encontrar num outro plano: MARAVILHOSO. É só trabalharmos aqui pra conquistar isso acolá. Beijo grande

28 de maio de 2013 19:23
Paty Michele

comandando... ♥

Amiga, vc está coberta de razão. Precisamos conceber a morte como um processo natural. eu até me esforço, mas pe difícil fazer com que os outros tbm entendam isso.

Um beijo grande pra ti.

28 de maio de 2013 21:25
Responder
Patricia Galis

comentou...

Perder um irmão é algo que não me passa pela cabeça como sou a mais velha sempre penso que serei a primeira a partir, deve ser uma dor terrível principalmente se nos damos bem.
Concordo contigo pra quem fica é muito pior.....com certeza secamos por dentro, mas temos que continuar nossa jornada, cada um tem seu tempo, e precisamos agradecer a Deus por ter tido o privilegio de que, mesmo por um breve período tivemos o prazer de ter certas pessoas ao nosso lado. Esses dias mesmo senti uma falta imensa do meu avô e da minha tia que partiu a 2 anos, procuro sempre lembrar dos momentos bons que passamos juntos e claro ter a certeza que um dia estaremos juntos novamente.

29 de maio de 2013 11:46
Paty Michele

comandando... ♥

Patrícia,
tbm sou mais velha e pensava como vc. Na verdade a morte dele foi uma surpresa para todos, uma trágica surpresa, eu diria.
Mas é isso, a vida segue e o reencontro é certo.

beijos.

29 de maio de 2013 13:16
Responder
Mãe Mochileira,Filho Malinha

comentou...

Tudo vai dar certo! Seu medo talvez seja uma das coisas que eu tenho mais dificuldade em lidar..por mais que entenda,n consigo conviver bem com perdas ou futuras perdas,e sei o quanto é angustiante a gnt ficar nesse receio... :/
Desejo sinceramente que td fique bem..
Bjs!!

30 de maio de 2013 10:06
Paty Michele

comandando... ♥

Ana, chega uma hora que a gente se defronta com isso tudo...
Mas vamos viver e deixar acontecer.

bjs

30 de maio de 2013 10:58
Responder
Vera Lúcia

comentou...

Paty querida,

Todos nós temos medo, principalmente de perdas de entes queridos. Eu tenho absoluto pavor, para dizer a verdade, embora o espiritismo me ajudou bastante quando perdi meu pai.
Quanto aos demais medos, requerem cautela e uma força maior para que ele não nos impeça de ousar, quando preciso.
Força aí, amiga! Infelizmente, a morte ronda a vida e é inevitável. Temos nosso tempo e precisamos aceitar os desígnios de Deus. Quem fica sofre, mas é preciso alguém mais equilibrado por perto para ajudá-los no processo de superação.
Espero que sua avó vença a batalha e que possa ficar mais tempo entre vocês.

Que Deus fortaleça você e sua família neste momentos de angústia.

Beijo.

30 de maio de 2013 16:52
Paty Michele

comandando... ♥

Querida Vera
Agradeço suas palavras de força e encorajamento. Acho extremamente difícil consolar aqueles que amo, pq sinto a mesma dor que eles.
Mas vamos em frente. Minha avó já teve alta do hospital.
Um abraço forte.

31 de maio de 2013 14:36
Responder
Anne Lieri

comentou...

Paty,depois de dias dificeis a gente começa mesmo a ter medo.Não te acho covarde de jeito nenhum!Acho que o medo faz parte da vida e quem tem medo e, mesmo assim vai e faz o que precisa ser feito,é mais corajoso que o mais valente dos heróis.bjs e boa semana,

3 de junho de 2013 15:54
Responder

Postar um comentário

Se impressionou? Então me conte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...