Palavras de Alento

9 de out de 2013

Quando a gente cresce (?)

Em homenagem ao Dia das Crianças, eu, com quase 2 anos de idade
Acho que comecei a crescer quando meu irmão nasceu, 14 meses depois de mim. Como diziam antigamente, eu "perdi o colo". Poucos anos depois veio minha irmã, e aí sim, eu passei a ser constantemente cobrada a crescer. "Você á a mais velha, tem que dar bom exemplo a seus irmãos". E assim fui crescendo, me esforçando para ser/parecer madura.
Acho que cresci bastante também quando fui vítima de bullying na escola, por ser magra demais;
Cresci com a separação dos meus pais, aos 12 anos, porque me separaram, também, dos meus irmãos;
Cresci pra me ajustar aos padrões de uma sociedade que rejeitava minha rebeldia;
Cresci tentando agradar aos outros;
Cresci ao passar dificuldades financeiras;
Cresci com o descaso de meu pai;
Cresci porque comecei a trabalhar aos 17 anos e, inclusive, paguei minha faculdade;
Cresci enfrentando disputas acirradas, e nem sempre justas, no mercado de trabalho nos anos 1990;
Cresci quando precisei ir trabalhar na periferia, onde as pessoas têm problemas bem maiores que os meus;
Cresci ao sofrer rejeições;
Cresci quando meu casamento acabou e me vi sozinha com um bebê de 6 meses nos braços;
Cresci porque precisei encarar a morte, vi meu irmão ser vencido pelo câncer, após lutar por 8 meses para permanecer entre nós;
Cresci quando sofri um abortamento em 2011, outro em 2012;
Cresci e aprendi compartilhando o sofrimento de amigos e familiares.
Considero bastante oportuno mencionar esse assunto durante a semana do dia das crianças, haja vista muitos adultos justificarem atitudes e posturas infantis, alegando não perder a “essência”. Cresci, mas conservo o bom humor, a alegria, não esqueci minhas raízes, nem me tornei uma velha carrancuda. 
Cresci e sou feliz por encarar a vida de frente. Crescer, pra mim, é isso, encarar os fatos.

E você, cresceu?

28 Recadinhos

Vera Lúcia

comentou...

Menina querida,

Que trajetória de vida, hein?
É por isso que você é esta pessoa linda, forte e sábia. Soube extrair lições importantes de cada um desses acontecimentos que circundaram sua vida até o presente momento. Crescer é isto mesmo: é enfrentar, superar, ser resiliente.
Que você continue assim, forte e guerreira, e que a vida lhe sorria sempre.

Está uma bonequinha na foto-rs.

Beijosssssss.

10 de outubro de 2013 00:23
Paty Michele

comandando... ♥

Verinha,
se sou mesmo linda, forte e sábia não sei, mas que tirei muitos ensinamentos de tudo isso que passe, com certeza!
Adorei vc ter vindo!
Um beijo enorme.

10 de outubro de 2013 21:35
Responder
✿ chica

comentou...

Que lindo ver o teu crescimento.Gostei de ler! beijos,tudo de bom,chica

10 de outubro de 2013 06:07
Paty Michele

comandando... ♥

Chica, vou te ver hj.

Um beijão e um ótimo fim de semana.

10 de outubro de 2013 21:33
Responder
A Viajante

comentou...

Eu cresci os olhos aos ler seus ensinamentos! Que bom que um novo dia chega e traz à tona, e de forma reflexiva, o que nos passou. Ser criança é permanecer atenta [ou distraída] aos acontecimentos da vida encarada. Te amo, amiga madura! :) Beijos da JuJuba

10 de outubro de 2013 08:44
Paty Michele

comandando... ♥

Oh, amiga, que fofo!
Acho que minha postura diante da vida reflete isso tudo. Coitados dos meus amigos.
rsrrs
beijo grande.

10 de outubro de 2013 21:39
Responder
Vanda Alvarenga

comentou...

O assunto 'infância' sempre mexe comigo.
Apesar de ter tido uma infância convivendo com um pai alcoólatra (já até fiz um post no blog contando sobre isso) eu tive uma infância feliz, fui criança de verdade.
Quando a gente chega na idade adulta e tem tantas responsabilidades é que percebe o quanto precisa retornar à infância.

Adorei seu texto amiga!! Big beijos.

10 de outubro de 2013 13:54
Paty Michele

comandando... ♥

Vandoca,
ainda bem que a gente cresce, né?
rsrs
Um ótimo fim de semana.
beijão.

10 de outubro de 2013 21:31
Responder
Adriana Helena

comentou...

Olá minha querida Top Guerreira!
Paty, estou de queixo caído!
Já sabia que você era uma lutadora e que tinha passado por muitas alegrias e também sofrimentos em sua vida! Eu a conheci em um momento onde ainda chorava pela perda de seu bebê...você estava sensível, triste, mas, mesmo assim, suas palavras continham uma força absurda! Era impossível não se emocionar lendo o seu texto naquele fatídico dia! Você foi corajada, juntou forças onde jamais pudesse encontrar e seguiu em frente!

A partir daí fui acompanhando sua vida, seus projetos, seus sonhos!

E sempre foi coerente em seus atos e atitudes! Sempre buscou a melhor forma para ser feliz e jamais deixou de portar o seu mais belo sorriso! :)))

Lendo os seus versos que nos remetem à sua infância, descobri de onde você retirou tanta força: teve que amadurecer ainda muito pequenina! O seu caráter emergiu das crescentes dificuldades por que passou e, paulatinamente, foi vencendo uma após a outra! É admirável!

Você tem razão Paty, crescer é "encarar os fatos"! Sou ainda mais sua fã querida!
Sabe, e quanto a mim parece que eu ainda não cresci o suficiente.... a infância ainda teima me acompanhar...
Na fase adulta, as responsabilidades apareceram e o sofrimento quase me dominou!
Porém consegui sair dele a tempo e hoje levo a vida muito mais leve e também, mais feliz! Mas seu e pudesse escolher, queria ser criança novamente....rsrsrsrsrs

Muitos beijos Paty e obrigada por esta aula de VIDA!!
Tenha um final de semana maravilhoso ao lado de seu querido filho e de quem tanto ama!
Beiiijos!!! :))))

10 de outubro de 2013 14:03
Paty Michele

comandando... ♥

Adriana, agradeço o seu carinho e a sua atenção.
Seu comentário daria um novo post (quem sabe...). Fico feliz que vc tenha esse cuidado, esse olhar, essa sensibilidade para lidar com seus leitores. Isso é mto bonito e mto raro.
Um ótimo final de semana pra vc tbm, meu anjo.
beijos.

10 de outubro de 2013 21:30
Responder
Sérgio Santos

comentou...

Nossa, Paty, fiquei surpreso com essa sua brava história de vida. Que guerreira vc é. Eu acho que todos nós continuamos crescendo até o fim da vida. Porque,m infelizmente, as lutas e os desafios não param nunca. Adorei conhecer mais sobre a sua história. Bjs!

11 de outubro de 2013 01:33
Paty Michele

comandando... ♥

Brava história é ótimo. rsrs
pra mim é apenas a minha história. ainda bem que foi uma coisa de cada vez, né?
rsrsr

Um bjo.

5 de novembro de 2013 14:00
Responder
Lu Cidreira

comentou...

Talvez por isso tudo em crescimento que você é o que é, uma amiga mãe e mulher, como disse a amiga Adiana, Uma Guerreira com letra maiúscula!
Parabéns por ser uma criança ainda em seus crescimentos.
Abraço

11 de outubro de 2013 11:43
Paty Michele

comandando... ♥

Com certeza, Lu, cada percalço foi importante na construção dessa pessoa que sou hj.

Um abraço e obrigada.

5 de novembro de 2013 14:01
Responder
Antonio Pereira Apon

comentou...

Olá, Paty.

Crescer é necessário e inevitável. A vida é um intensivão compulsório. Fugir do aprendizado, é sobrecarregar o futuro. Mas a grande lição é não perder a essência infantil que preserva nossa capacidade de sonhar, acreditar, lutar, sorrir.

Um abração e um bom fim de semana.

11 de outubro de 2013 15:56
Paty Michele

comandando... ♥

Antonio
é na hora desse intensivão que muita gente prefere não ser avaliado e foge da "responsa". Aí, o futuro fica comprometido.mesmo.

Um abraço.

5 de novembro de 2013 14:05
Responder
Luma Rosa

comentou...

Oi, Paty!
Você está escrevendo muito bem a sua história. Veja como é a vida, não aprendemos nada com os momentos de felicidade. Em contraponto, a cada superação nos fortalecemos, apesar da aparente fragilidade que sentimos quando estamos imersos nos problemas.
Adultos se comportando como crianças para não perder a essência? Sei não, isso me cheira balela para esconder imaturidade. Os pais precisam ter muito cuidado para não mimar demais os filhos - excesso de fantasia, assim como excesso de realidade, só fazem gerar defasagem de aprendizado.
Parabéns por ter conseguido se manter íntegra!
Bom fim de semana!!
Beijus,

11 de outubro de 2013 20:59
Paty Michele

comandando... ♥

Oi Luma
Tbm acho que essa história de gente grande bancando a criancinha é imaturidade mesmo!!!

Bom demais te ver por aqui.
bjão

5 de novembro de 2013 14:03
Responder
Maria Adeladia

comentou...

PATY:Muito bom o texto.Com certeza, crescemos com as experiências! Vc teve uma trajetória de vida muito sofrida, por isso que tornou-se esta mulher bela e sábia que é hoje.Somos criançad sempre amiga, mesmo após crescermos.Ser criança é mágico, é sorrir, é sonhar.Beijos e uma linda noite.

12 de outubro de 2013 20:51
Responder
Bia Hain

comentou...

Paty, também passei por alguns dos seus percalços (inclusive o problema da magreza)... o principal é que saiu vitoriosa dos fardos da vida por conservar a essência linda que busca sempre o melhor de si. Embora já seja dia 17 adorei a abordagem sob outro ponto de vista do Dia da Criança. Um abraço!

17 de outubro de 2013 22:07
Paty Michele

comandando... ♥

Quis dar um outro enfoque mesmo, Bia. Quase querendo atingir alguém. rrsrsrs

Beijão.

5 de novembro de 2013 13:58
Responder
Sissym Mascarenhas

comentou...

Querida amiga, eu tambem sofri um aborto, impressionante, não esqueço disso.
Eu era muito ingenua até parte de minha fase adulta. Fui criada sem malícias, com isso, tomei muitos choques lidando com pessoas traiçoeiras. Contudo, um dia se aprende, ainda aprendo. Como um ser, felizmente, sempre estive em evolução e isso é bom.

Beijocas









18 de outubro de 2013 15:54
Paty Michele

comandando... ♥

Sissym, perder esses bebês mudou tanta coisa na minha vida...
Incrível como tem gente que passa por essas coisas e nem se abala! afff...

Um beijo.

5 de novembro de 2013 13:57
Responder
Anne Lieri

comentou...

Paty,uma coisa é muito verdade:só o sofrimento nos faz crescer. Não precisamos passar por um dramalhão na vida,mas quem não passa por alguns espinhos não chega a colher as rosas! Seu texto ficou maravilhoso!bjs,

21 de outubro de 2013 17:07
Paty Michele

comandando... ♥

Anne, perfeito! sua frase resume meu post em poucas palavras.

Um beijo.

5 de novembro de 2013 13:53
Responder
Victor Martins (desabadevaneios.blogspot)

comentou...

Essa postagem foi algo impressionante mesmo!Você se descreveu curtamente,mas é como se tivessem derramado tudo ao mesmo tempo!Achei emocionante!!E parabens por ser guerreira!!Temos que ser,e não podemos desistir de acreditar no depois.
Como diz a música "Anjos" do Rappa:"pra quem tem fé,a vida nunca tem fim"!
bj

5 de novembro de 2013 13:26
Paty Michele

comandando... ♥

Olá Vitor
às vezes me sinto guerreira mesmo, outras, nem tanto. A gente tem que matar no peito o que a vida traz.

Um abraço, querido.

5 de novembro de 2013 13:55
Responder
Paty Michele

no comando :)

Mas ser criança não significa ter atitudes infantis.
Que sejamos crianças maduras. Sempre.

Um beijo, amiga.

5 de novembro de 2013 14:07
Responder

Postar um comentário

Se impressionou? Então me conte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...