Palavras de Alento

12 de ago de 2012

Falemos então sobre o Dia dos Pais

Evitei-o durante os anos anteriores. Não tenho uma relação normal com meu pai e por isso eu costumo "pular" essa data. Habituei-me a não comemorar o Dia dos Pais. Mas já sem problemas, tudo bem resolvido. Não dá pra ficar arrastando corrente a vida toda, né?
Içami Tiba fala em seu livro Quem Ama Educa, que alguns homens só se sentem pai enquanto mantêm relacionamento com a mãe. Isso é grave, é triste e é muito comum! Eu tinha 12 anos quando meus pais se separaram e foi assim que aconteceu.
Quando meu casamento acabou, Bento estava com 6 meses e eu temia que acontecesse o mesmo com ele, tive medo de que ele não convivesse com seu pai, que não houvesse vínculo entre eles. 
Mas o tempo me mostrou o contrário. Tive uma grata surpresa com o fortalecimento do amor dos dois. E fico feliz em ver como a vinda de um filho modificou a vida de um homem que nunca quis ser pai. Apesar de termos nossas diferenças, admiro-o muito por isso. É uma relação bonita, construída dia a dia, coisa linda de se ver. Até me emociono. Se há hoje, um exemplo vivo e próximo, de um bom pai, é ele. Meu filho teve sorte. Aliás ambos tiveram sorte, Bento é um filho maravilhoso.
Quanto ao meu pai, uma pessoa que foi se distanciando, que fez tanta falta, mas que hoje já não faz diferença, deixo essa música, que traduz um pouco a nossa relação.
Mas sem melancolia. 
Desejo que vocês tenham um dia dos pais feliz, aliás, a vida toda feliz, com os pais de vocês!

20 Recadinhos

Antonio Pereira Apon

comentou...

Olá Paty.

Casamentos findam, paternidade é pro resto da vida. Infelizmente, tem gente que não percebe isso. Pior para eles. Se privam da poesia de fazer parte da poesia do florescer e frutificar de uma vida nascida da sua.

Um abração e uma boa semana.

12 de agosto de 2012 09:50
Paty Michele

comandando... ♥

Pior pra eles mesmo, Antonio. Ter um filho é uma responsabilidade enorme, mas não há dúvidas de que o retorno em amor e alegrias, é inesgotável!
um abraço!

12 de agosto de 2012 22:12
Responder
Victor da Silva

comentou...

olá paty!!!
Eu confesso que não tenho uma das melhores relações com o meu pai,pois vi muita coisa quando criança,ele era alcólatra,e eu fiquei de certa forma traumatizado,tanto que até hoje,apesar dele ter se afastado de vez da bebida,ainda sou muito frio com a relação entre ele!!hoje dei um abraço nele,mas sei que preciso melhor minha relação,pois ele é um otimo exemplo,sempre diz que foi dificil e confessa que errou muito com tudo e com todos!!!Acho que aos poucos tudo vai melhorando!!!
abraço pra ti paty!!

12 de agosto de 2012 10:11
Paty Michele

comandando... ♥

Acho que vcs já estão dando o primeiro passo pra isso, Victor. ele reconhecendo que errou e vc admitindo que precisa melhorar a relação. Isso vai ser ótimo pra vcs.
Um abraço e boa sorte.

12 de agosto de 2012 22:14
Responder
A viajante

comentou...

Já gostei muito dessa música, mas creio que hoje, o encaixe comigo é "pais e filhos", da legião urbana, num mundo assim mesmo como você mencionou, em que as relações não são perenes, mesmo tendo vínculo de sangue. Uma pena, Patiiinha. Daria a minha vida para ter o meu de volta e aproveitar o ar que ele respira. Foram tantas coisas que deixei de aprender e sentir, pela falta dele... uma dor que não tem fim, nem começo. Um negócio difícil de administrar, pra sempre. Beijo em Bento!

12 de agosto de 2012 11:17
Paty Michele

comandando... ♥

Curioso é que vc perdeu seu pai com a mesma idade em que eu deixei de ter o meu! Muito cedo pra se ficar sem pai, né, amiga?

Um bjo.

12 de agosto de 2012 22:18
Responder
Bia Hain

comentou...

Oi, Paty, muito bonito seu depoimento, embora por vezes triste. Embora tenha tido uma relação distante com seu pai, fico encantada como a roda da vida girou e trouxe para perto um bom pai para o seu filho. São raros os que não se distanciam quando o casamento acaba, e tenho certeza que perceber essa bela relação entre eles a conforta bastante. Lindo também seu gesto de reconhecer isso, algumas ex-mulheres tem ciúme da relação com seus filhos e acabam sabotando os dois. UM abraço!

12 de agosto de 2012 16:01
Paty Michele

comandando... ♥

Bia, muito sensível o seu comentário. Eu vejo mtas mães fazerem esse tipo de joguinho com os filhos, mas jamais seria capaz de privar Bento da convivência com o pai dele. Eu sei a falta que um pai faz, e não poderia fazer meu filho passar por isso.
Um grande abraço.

12 de agosto de 2012 16:17
Responder
José Sousa

comentou...

Olá Paty, boa tarde. Parabéns aos três, muitos parabéns aos três. Um sorriso e uma boa semana.

12 de agosto de 2012 16:09
Responder
Maria Adeladia

comentou...

Muito bonito mesmo o seu depoimento, que pena que há momentos tristes.

A vida te alegrou porque seu filho teve felicidade.

Feliz Dia dos Pais, querida.Beijos.

12 de agosto de 2012 20:52
Paty Michele

comandando... ♥

Isso mesmo, Adeladia, meu filho é mto feliz e eu me sinto realizada pq contribuo para o fortalecimento da relação dele com o pai.
um beijo.

12 de agosto de 2012 22:20
Responder
Cla

comentou...

Paty,
Tenho pais separados a mais de 20 anos e acabou que não me machucou tanto o fato de ele estar longe. Por mais que o tempo passe, mesmo que ele não esteja presente em todos os momentos ele mostra que gosta de mim.
Eu fico muito feliz em saber que seu filho tem um pai que o valoriza, isso é importante para o crescimento dele e seu filho.
Ótimo depoimento, um grande beijo.
Tenha uma excelente semana.

12 de agosto de 2012 23:24
Responder
Sérgio Santos

comentou...

Bacana essa relação do seu filho com seu ex-marido, Paty! Não comemoro mais o dia dos Pais porque meu pai faleceu em 2004 e sinto muita falta dele. É uma data triste. Beijos e boa semana!

13 de agosto de 2012 01:37
Responder
Anne Lieri

comentou...

Pathy,uma msg muito comovente nesse texto em homenagem aos pais!Finalizou pra deixar a gente chorar de cantar com esse hino do Fabio Jr, que adorei!bjs e boa semana!

13 de agosto de 2012 12:19
Responder
Sissym

comentou...

Path, comigo aconteceu assim: enquanto casada, ele era ausente, não tinha interesse por nada, apenas pagava contas. Hoje, separada dele, parece que dá um pouco mais de atenção à nossa filha. Ela reclama que o pai nunca lhe dá atenção, mas as vezes, ouvindo-a, penso que ele se aproximou dela. O fato, não importa se era ou não um mal marido, mas a figura do pai faz falta e é importante para a criação dos filhos.

Beijos

13 de agosto de 2012 15:09
Paty Michele

comandando... ♥

É isso, Sissym, eu espero continuar não influenciando a relação deles. Não é porque foi ruím para o casal, que tem que ser ruím para os filhos.

Um bjo, querida.

13 de agosto de 2012 21:22
Responder
REINVENTANDO

comentou...

Essa música é linda!! Para mim é um dia triste pois meu pai não se encontra mais do lado!!Bjs.Sandra

13 de agosto de 2012 17:37
Responder
lucidreira

comentou...

Olá Paty, não é só você que teve um relacionamento afastado do pai, ainda esta semana alguém se queixou comigo sobre o afastamento do pai e eles moram ainda sobre o mesmo teto, aí doí mais ainda.
Também houve uma separação comigo deixando meus dois filhos um com 10 e a outra com 6 anos, porém nunca deixamos os atropelos da vida interferir com o nossos relacionamento.
Abraço

13 de agosto de 2012 20:57
Paty Michele

comandando... ♥

Muito bom, Lu. Casamentos acabam, amores acabam, mas os filhos não!

Um abraço!

13 de agosto de 2012 21:24
Responder
Vera Lúcia

comentou...


Olá Paty,

Observo que você já está bem resolvida quanto à sua diferença com o seu pai.
Muitos pais se afastam dos filhos quando o casamento termina, esquecendo-se que filhos são para sempre. Pior para eles que, provavelmente, terão uma velhice triste.
Ainda bem que seu ex-marido é presente e se relaciona bem com seu filhote, pois considero a figura paterna de grande importância na infância da criança. Além do mais, os pais são sempre um referencial na vida dos filhos.

Beijo.

14 de agosto de 2012 19:13
Responder

Postar um comentário

Se impressionou? Então me conte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...