Palavras de Alento

23 de fev de 2014

Coisas para se fazer no verão

Ainda em clima de verão, apesar de já estar na labuta há um mês, resolvi participar da Blogagem Coletiva  do mês de fevereiro, promovida pela Kakau, do blog Kakau com Limão. As perguntas básicas para essa BC é: o que você fez de bom? O que aproveitou nesta estação? 
Apesar de ter usado algumas fotos de antigos verões, minha postagem resume bem o que eu curto fazer nessa estação tão deliciosa e quente.

Fazer um cruzeiro...

... e tomar sol em alto mar.

Levar o filhote pra pescar;

 Fazer ioga na praia de manhãzinha;

Beber água de coco na Praia do Forte pra hidratar...


 ... e uma cervejinha no final da tarde no quiosque da baiana de acarajé mais famosa do Brasil.
 
Captar um por do sol maravilhoso ao voltar pra casa depois de um dia de trabalho;

 Contemplar as belezas naturais da cidade.

E relaxar muito na companhia daqueles a quem amamos.

E vocês, o que gostam de fazer no verão?


11 de fev de 2014

Vivendo o sonho

Em meados de outubro eu tive um sonho que marcante. Nele, eu aparecia sentada e carregava uma menina no colo, como se estivesse amamentando, mas seu rosto não parecia o de um bebê, e sim de uma menina com uns 8 anos, talvez. Tinha os olhos muito vivos, penetrantes e não os tirava de mim. Era morena, de cabelos cacheados.
Como eu sou muito interessada pelos mistérios que rondam nossas viagens noturnas, acordei intrigada com aquele rosto, com aqueles olhos que me fitavam insistentemente. "Minha filha" - pensei. 
Alguma coisa me dizia que, após seis meses tentando engravidar, eu finalmente podia sentir esse filho chegando. A sensação era de já estar com ele nos braços. Sorri pra mim mesma com aquela certeza no coração.
Não deu outra: engravidei na segunda quinzena de outubro! 
Mas quem disse que podíamos comemorar? Eu e Preto passamos por duas perdas muito dolorosas (em 2011 e 2012)  e depois disso preferimos nos resguardar, mantendo sigilo total. Minha médica pediu pra que eu parasse de malhar, diminuísse o ritmo e que esperasse passar os três primeiros meses pra ver se o bebê iria "vingar".
Foram dias de muita tensão. Eu estava à flor da pele. Primeiro porque grávidas ficam mesmo mais sensíveis, segundo porque o medo de perder o terceiro bebê me atormentava. Mas Deus, em sua infinita misericórdia permitiu que eu atravessasse o primeiro trimestre da gravidez sem nenhum problema. E finalmente em janeiro nossos amigos e familiares receberam a boa notícia.
Estamos todos muito felizes, já se passaram 17 semanas, já fiz três ultrassonografias e tudo corre dentro da normalidade. Graças a Deus!

Ah, ia me esquecendo: É uma menina!

5 de fev de 2014

Primeiro dia do primeiro ano



O dia amanheceu estranho para uma manhã de verão em Salvador. Por sorte, um arco iris sinalizava uma esperança. Saímos de casa cedo. O menino se dizia nervoso. Primeiro ano do Ensino Fundamental numa escola nova, uma das maiores e mais tradicionais da cidade. Do quarto dele podemos ver a área ocupada pela construção de mais de 100 anos. (do canto inferior esquerdo até as árvores).
Mesmo sendo relativamente perto, saímos com 30 minutos de antecedência. Que foram insuficientes devido ao enorme engarrafamento no entorno da escola. Todas as vias congestionadas. Agora mãe nervosa. Primeiro dia de aula não é pra se chegar atrasado.




Estacionar na rua, impossível. Entrei na parte do colégio destinada aos alunos maiores, parei o carro na primeira vaga que encontrei e atravessei a escola puxando o moleque pelo braço. As perninhas curtas não acompanhavam meu passo, ainda mais arrastando a mochila. Pausa pra um registro e vamos adiante.
Todos na sala. O pai na porta, à nossa espera. A professora já se despedindo das mães. Eu, morta de vergonha pelo atraso. Hora de começar a aula, e Bento lá atrás, na última cadeira. Amanhã a gente acorda mais cedo, meu bem.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...