Palavras de Alento

7 de abr de 2013

BC Mamãe tá de olho - Consumismo


Na minha infância as coisas não eram fáceis. Como éramos três, só ganhávamos presente no Natal, no aniversário e no Dia das Crianças. Quase não tínhamos brinquedos, mas brincávamos juntos e éramos muito felizes. 
E mesmo depois que minha mãe começou a trabalhar (quando eu tinha 9 anos), e o orçamento permitiu algumas extravagâncias, nunca tivemos luxo. Assim, aprendemos a valorizar o que tínhamos e viver bem com a simplicidade. 
Mas eu queria mais, óbvio! Vivia encantada com os quartos das amigas repletos de bonecas e o guardarroupa lotado de peças da última moda. Prometia a mim mesma que, quando tivesse um filho (seria apenas um, para não ter que dividir nada com ninguém!), daria tudo que ele quisesse. 
Hoje sei que não se pode educar um filho desse jeito. Acredito que quem recebe em demasia (e facilmente) não costuma valorizar e nem se esforçar para conquistar o que deseja. E o pior, enjoa facilmente e logo quer outra coisa. 
Com criança isso é muito pior! Sempre tive medo de que meu filho se tornasse um adulto que não sabe lutar pelo que ele quer, ou que não aprenda a dar o devido valor ao que tem. 
Amar as pessoas e usar as coisas. A ordem é essa, mas quem tem tudo muito fácil inverte os valores e faz exatamente o contrário: Usa as pessoas e ama as coisas.
Eu não dou tudo o que ele quer. Eu avalio a importância, porque ele ainda não tem senso de valoração. Eu me pergunto o quanto de satisfação aquele brinquedo trará, e por quanto tempo. Nunca presenteei pra suprir a minha ausência e tento fazer com que ele entenda que é preciso trabalhar muito e se sacrificar para podermos comprar brinquedos caros, por isso devemos cuidar do que já possuímos.
Já vivemos tempos mais difíceis, hoje a economia do país nos permite pequenos luxos, mas eu prefiro educar meu filho com o que é necessário, e isso inclui investir em boa escola, bons livros, atividades culturais como teatro e cinema, aula de Inglês e uma atividade física. Os brinquedos, para mim, são secundários, e só os compro em datas festivas como Natal, dia das crianças e aniversário. O difícil é controlar o pai, os avós, os padrinhos e tios, que estão sempre oferecendo um brinquedo novo, e com isso ele tem uma quantidade  que na minha opinião, já é exagerada.

Bento com sua coleção de carrinhos Hot Wheels

Essa foi a minha participação na BC Mamãe tá de Olho, promovida pelos blogs  Mamãe Nádia a Sós, Reciclando com a mamãe e Para Beatriz.

36 Recadinhos

Toninha Borges

comentou...

É isso aí valorizar tudo que temos é o melhor caminho.
bju

7 de abril de 2013 21:20
Paty Michele

comandando... ♥

Valorizar, sobretudo, o que somos, Toninha.

Um abraço.

8 de abril de 2013 13:02
Responder
Tatty Nunes

comentou...

Oi querida mamãe!
Passando para dar uma olhadinha na sua BC,
também estamos participando.
Adorei o post!
Bjos
Tatty
http://diariomaedeprimeiraviagemtatty.blogspot.com.br/2013/04/blogagem-coletiva-mamae-ta-de-olho-no.html

7 de abril de 2013 21:53
Paty Michele

comandando... ♥

Oi Taty,
vou lá conferir seu texto.
Um abraço.

8 de abril de 2013 12:46
Responder
Kakau4ever

comentou...

Educar é uma arte! Vejo isso no dia a dia, agora que sou mãe.
Vi sim que o blog foi top parceiro, comentei hoje e publiquei até na fan page!! Bjoks

7 de abril de 2013 22:30
Paty Michele

comandando... ♥

Ah, que legal, vou ver sua fan page.
rsrsrs
Educar é uma arte meeeesmo!!!

bjão.

8 de abril de 2013 12:51
Responder
Naty

comentou...

Oooi Paty!!
Quem dera todas as mães pensassem assim como você. Algumas não se importam muito com isso e os filhos acabam ficando impossíveis (até parece que vivo muito nesse meio,né? Hehehehe).
Obrigada pelo espacinho no blog!

Beijos e uma ótima semana!

7 de abril de 2013 22:37
Paty Michele

comandando... ♥

Naty,
pra ter filho tem que ter paciência pra educar, negligenciar, jamais!

Bom que vc curtiu a blog roll.

bjs

8 de abril de 2013 13:00
Responder
Mamãe Nádia

comentou...

Amei o texto, bem sincero e reflexivo. Muito bom ver que não sou a única mãe a passar por esses dilemas. Foi ótimo ver sua opinião.
Obrigada pela participação na blogagem coletiva! Fiquei muito feliz ao ver seu post participando.
Já vá se programando pra participar da próxima edição, dia 12 de maio, com o tema “TELEVISÃO, COMPUTADOR e VIDEO GAME”. Vou contar com a sua participação, tenho certeza que você tem uma ótima opinião sobre esse assunto também. Vamos continuar trocando idéias, buscando o melhor para a educação dos nossos filhos!
Beijos!

www.asosmamaenadia.com

7 de abril de 2013 23:31
Paty Michele

comandando... ♥

Ok, Nádia, vou participar sim.
Um beijo

8 de abril de 2013 13:01
Responder
Divagações da Mamãe Tê

comentou...

Olá Paty como vai? Primeiramente obrigada por seu doce comentário no Bolhinhas. Seja sempre bem-vinda! É um prazer...

Quando a gente tem uma certa realidade mais dura na infância, geralmente valorizamos mais o ser do que o ter quando nos tornamos adultos.

Não passávamos tanto aperto na casa dos meus pais não que eles demonstrassem) mas também as coisas materiais não eram tão exageradas e fartas.

Me lembro que adorava Yakult quando criança. Passava uma Kombi vendendo na porta de casa e pai comprava um pacote de 6. Eu podia (que me lembro) tomar um por dia, e ficava doida pra tomar mais... Talvez fosse o suficiente, mas na minha cabeça era um freio por não podermos esbanjar.

Não tinha brinquedos em demasia e hoje com muito respeito e consideração, guardo 4 deles aqui em casa.

Você está super certa em querer passar essa consciência pro seu filhote. Tenho certeza que nossos filhos serão pessoas muito melhores sem muita coisa do que se tiverem tudo à mão, toda hora.

Mesmo que pudéssemos, não seria prudente.

Eu não tenho parentes perto de mim, então minha pequena não ganha presentes toda hora. Só quando os encontramos, o que é raro.
Mesmo assim, já ligo pros meus pais e irmão para não exagerarem em nada com ela. Seja Natal ou outra data comemorativa.

Ex.Pascoa ja falei pra não darem nada pra ela. E assim fizeram. Ela não cobrou, pq sabe que realmente não precisa e ensino isso a ela.

Somos muito responsáveis por certos costumes na vida dos nossos filhos e devemos rever isso todos os dias...

Parabéns pelo belo texto e sua conscientização sobre o consumismo.

Beijos querida..Volte sempre.

7 de abril de 2013 23:49
Paty Michele

comandando... ♥

Oi Tê

fiquei super feliz com o seu comentário. Hj são tantas pessoas que passam e comentam sem nem ler, que qdo a gente vê um comentário assim, como o seu, de quem realmente leu um texto grande, é motivo de se comemorar.
rsrsrs

Muito legal sua participação, volte mais.

Um beijo.

8 de abril de 2013 13:05
Responder
Maria Adeladia

comentou...

Educar é o maior patrimônio que os pais tem com os filhos.Beijos e boa semana.

8 de abril de 2013 12:13
Paty Michele

comandando... ♥

É isso aí, Adeladia.
Nós pais somo RESPONSÁVEIS pela formação dos nossos filho e a educação é um conjunto de coisas.

Um abraço.

8 de abril de 2013 13:06
Responder
A viajante

comentou...

Patiinha... você está certíssima. Meu sobrinho Lucas está completamente contaminado pelos tios e tias corujas... a sorte é que o pai dele é super simples, e incentiva bastante que ele goste de filmes, música e muita leitura....
Lendo seu post, me lembrei de um site que acessei, falando sobre os perigos da publicidade destinada ao público infantil. Segue a dica:
http://www.idec.org.br/consultas/dicas-e-direitos/publicidade-infantil-entenda-quais-so-os-perigos

Um beijo [direto de Salvador, meu amor, Bahia... viajo daqui a pouco para Conquista... estou em conexão]

8 de abril de 2013 13:04
Paty Michele

comandando... ♥

Amiga, eu vi o quanto vc corujou o moleque. Mas como é só de vez em quando, acho que o paizão não vai reclamar. Amor demais é bom demais!!!

Vou conferir o link.

Bjão.

8 de abril de 2013 13:09
Responder
Vanda Alvarenga

comentou...

Estou passando por aqui pra deixar um grande abraço, desejando que seu início de semana seja mágico, cheio de alegrias e surpresas boas :)

"A gente não faz amigos, reconhece-os."
Vinícius de Moraes.

Você está corretíssima amiga, não ao consumismo!!

8 de abril de 2013 13:12
Paty Michele

comandando... ♥

Consumir menos, Vandoca.
O planeta agradece.

beijos.

8 de abril de 2013 19:10
Responder
Desirée Tapajós

comentou...

Oi Paty, adorei sua postagem, principalmente a frase "... quem recebe em demasia (e facilmente) não costuma valorizar e nem se esforçar para conquistar o que deseja." é uma frase para se pensar e guia para o que deve ser feito.

Tri-beijos Desirée
http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

8 de abril de 2013 14:12
Paty Michele

comandando... ♥

Olá querida
essa frase reflete bem o que eu acredito. E com os filhos, todo cuidado é pouco, concorda?

Um abraço, irei conferir seu blog tbm.

8 de abril de 2013 21:14
Responder
Roberta

comentou...

Muito bom Paty, é isso mesmo uma boa educação é ensinar a dar valor as pessoas e não a coisas.

Paty obrigada pelos parabéns lá no blog, fiquei muito contente com seu comentário... demorei a retornar pois estava viajando rs.
Beijãoooo

8 de abril de 2013 15:59
Paty Michele

comandando... ♥

Eu vi que vc viajou e senti mto a sua falta por aqui.
Mas que bom que vc estava comemorando seus 30 anos em grande estilo.
;)

Um bjão.

8 de abril de 2013 19:16
Responder
Vera Lúcia

comentou...


Olá querida Paty,

Você é muito sensata e está no caminho certo. Dificilmente uma criança que tem tudo o que deseja saberá dar valor a alguma coisa. Educar os filhos é uma tarefa difícil e requer contrariar o coração para o bem deles.
Tia e madrinha ninguém segura-rsrsrs (falo por mim, claro).

Parabéns pela participação. Ficou excelente.

Beijo.

8 de abril de 2013 18:12
Paty Michele

comandando... ♥

ahahaha
Quer dizer que a senhora, Dona Vera, anda estragando o trabalho de alguma mãe por aí???

rsrsrs

bjão, querida.

8 de abril de 2013 19:34
Responder
A arte em ser mulher

comentou...

Adorei sua participação amiga...
Eu estou aqui com uma jovem adolescente no auge do consumismo e não é fácil educar...
Bjocas.
Camila Marinho.

8 de abril de 2013 18:12
Paty Michele

comandando... ♥

Ai, Jesus!
Adolescente é realmente mais complicado... daqui pra lá eu aprendo, Camila.

Um beijo.

8 de abril de 2013 20:29
Responder
Gabriela Gomes

comentou...

Concordo plenamente!Mas acho que um brinquedinho de vez enquanto não faz mal ninguém, pelo menos eu quando era criança ganhava vários, e não me tornei uma adolescente mimada nem consumista por causa disso, pelo contrario, procuro conseguir as coisas com meu esforço e evito pedir pra minha família. Adorei seu blog, realmente muito incrível, tem tudo para fazer o maior sucesso; Já estou seguindo, segue o meu também?
www.espacegirl.com

8 de abril de 2013 18:38
Paty Michele

comandando... ♥

Nossa, Gabriela, parabéns!
Pelo visto seus pais fizeram um bom trabalho.
Vou conferir o seu blog.
bjs.

8 de abril de 2013 21:02
Gabriela Gomes

respondeu...

Obrigada, mas não fui criada pelos meus pais não kk só pela minha mãe mesmo.
tem post novo lá no blog: www.espacegirl.com :)

10 de abril de 2013 22:36
Responder
Sheila Carine

comentou...

Oi amiga

Adorei o texto! Lembrei da minha infância quando fui estragada por meus avós e tios( pois fui a primeira neta e sobrinha). Tinha tudo nas mãos quando eu queria e tinha consciência deste meu poder. Era mimada demais. Porém, minha mãe( sempre as mães) conseguiu me salvar. Conseguiu msm pois, a menininha aqui, era de se jogar no chão para conseguir o que queria. Até que um belo dia, saindo com mamãe, tentei esta tática e não deu certo. Foi minha salvação. Nunca conseguimos( eu e mãe) esquecer este episódio. foi marcante e mudou minha história. Beijos

9 de abril de 2013 21:50
Paty Michele

comandando... ♥

Amiga, quem te vê não diz. Vc é uma pessoa mto equilibrada e nem um pouco egoísta. que bom que sua mãe teve o feeling e tomou uma atitude há tempo. rsrrs

Tenho certeza que vc fará como ela, qdo tiver seu filhote.

beijos.

10 de abril de 2013 21:54
Responder
Sérgio Santos

comentou...

E você faz muito bem, Paty! Aliás, o mal de muito adolescente hoje em dia é o excesso de sim que teve na infância. Aí viram pessoas insuportáveis e muitas vezes irrecuperáveis.

Também tenho uma coleção imensa de carrinhos. Estão amontoados em algum lugar. Saudades. rs Beijos e boa quarta!

10 de abril de 2013 01:21
Paty Michele

comandando... ♥

Sérgio, faz uma doação com esses carrinhos que estão esquecidos em algum canto, meu querido.

bjs

10 de abril de 2013 22:18
Responder
Anne Lieri

comentou...

Oi Paty!Linda a foto do seu menino! Gostei do seu posicionamento com relação ao consumismo.Essa maneira de pensar vai deixar ao seu filho,com certeza!bjs,

11 de abril de 2013 12:18
Paty Michele

comandando... ♥

Obrigada Anne, acho que faltou uma palavra na sua frase, mas tá td ok.
rsrs

beijos.

11 de abril de 2013 13:17
Responder
Antonio Pereira Apon

comentou...

Olá Paty.

De fato, muitos pais caem na armadilha do "vou dar ao meu filho tudo que eu não tive". E sem limites e qualquer noção, vão criando pessoas mimadas, egoistas...

Um abração.

12 de abril de 2013 09:29
Responder

Postar um comentário

Se impressionou? Então me conte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...