Palavras de Alento

25 de fev de 2011

Por Um Fio

O meu destino eu não sei
Sou como o vento que passa
Te toca e te refresca
Mesmo quando você me diz:
Não estou tão bem assim...

A vontade de amar não é uma simples curiosidade
Que não passa, viaja com o tempo
só não sei explicar porque.

Será que o desejo de saber o que eu não sei
Vai me trazer alguém?
Ou será que o desejo de saber o que eu não sei
Vai me fazer sofrer?

E a minha vida fica cada vez mais feia
Cada vez que eu imagino
As coisas tristes
Que podem acontecer
E esse frio que sinto...

E até quando?
E até quando?
E até quando?

(letra de música escrita por Crístian, ainda adolescente, nos anos 90)

17 de fev de 2011

Resoluções de Ano Novo

Pode parecer estranho falar sobre isso em meados do mês de fevereiro, mas me ocorreu escrever acerca de algumas das decisões tomadas por mim ao final do ano passado. Como boa pedagoga, costumo planejar (quase) tudo em minha vida, e sempre inicio o ano com uma listinha básica de deliberações para os doze meses que se aproximam.
Neste momento o item prioritário pra mim diz respeito aos cuidados com minha saúde. Isso inclui fazer atividade física regularmente, pagar um bom plano de assistência médica e manter uma alimentação saudável.
Essa repentina (e talvez excessiva) preocupação com a saúde não se deu apenas por ter completado “três oitão” no mês passado. Deu-se, sobretudo após vivenciar uma rotina exaustiva em hospitais em decorrência da descoberta de uma grave doença em um membro de minha família, em meados do ano passado.
Desde então passei a ver e conviver de perto com pessoas de saúde debilitada. A figura de meu irmão destoa totalmente dos demais pacientes, em geral, idosos. Isso significa que nem sempre juventude e aparência saudável representam saúde de fato. O mal se esconde e nos engana. Algumas doenças são silenciosamente cruéis, e quando nos damos conta, pode ser tarde.
Depois dessa convivência involuntária, eu, que me achava uma super mulher, jovem, saudável, sem nenhuma dor ou desconforto físico, passei a refletir sobre a fragilidade do corpo, nossa casa nesse plano material. A juventude acaba, o tempo nos enfraquece, deixando-nos impossibilitados de realizar atividades cotidianas básicas. Por isso é importante começar a pensar na velhice logo.
Aos solitários, tanto pior. Estar sozinho num quarto de hospital é deprimente. Aos que têm a sorte de uma família presente, precisamos nos cuidar, também, por amor a eles, porque a família sofre junto e sofre muito, se sacrifica e se vê impotente diante do triste destino que se abateu sobre seu ente querido.
Hoje sei que tenho a obrigação de cuidar de mim, correr 30 minutos na esteira, dormir bem, comer vegetais e frutas (ao invés de bacon e frituras), fazer exames regularmente e me estressar o mínimo possível. Isso porque não quero nem imaginar que meu filho um dia venha passar pela angústia de me ver hospitalizada. E minha mãe, minha irmã, meus avós, minhas tias e primos também não merecem outra porrada dessas.
Precisamos envelhecer bem, por isso vou começar agora o meu projeto de viver 100 anos com saúde e qualidade de vida. Recomendo a todos que façam o mesmo.
Saúde e paz!

13 de fev de 2011

A história secreta da Mulher Só e do Homem Sem Tempo

Capítulo XXI
“De repente fico, rindo à toa, sem saber porquê...
Me vem a vontade de sonhar de novo te encontrar
Foi tudo tão de repente, eu não consigo esquecer
E confesso tive medo, quase disse não!”

Ela gargalhou e aumentou o volume do aparelho de som. Estava cantando alto, imensamente feliz. Nunca aquela música de Maria Bethânia, que ouvira tantas vezes quando morava no Brasil, tivera tanto significado quanto agora, que coincidentemente tocava numa rádio FM local.
Eram 8 da noite e ela acabara de chegar em casa, após ter pego o trem de volta a Barcelona. O sorriso bobo estampado no rosto denunciava que algo muito bom havia acontecido. A Garota Francesa adentrou o quarto, eufórica, querendo saber de todos os detalhes.
A Mulher Só lhe enviara uma mensagem de texto pelo celular assim que chegou à estação de trem, dizendo-lhe que após o almoço com o Homem Sem Tempo, haviam se beijado. Ela queria detalhes.
- Foi só um beijo! – tentou minimizar o acontecimento, mas seus olhos e seu sorriso diziam o contrário
- Como foi só um beijo? E alguém fica nesse estado apenas por causa de um beijo?
A Garota Francesa lhe advertira quanto aos problemas de se envolver com um homem casado, mas vibrava com essa possibilidade. Ficara sabendo da história numa noite de bebedeira das duas em casa, e não entendia como aquela sucessão de desencontros poderia ocorrer em pleno século XXI. Por experiência própria, aconselhou a amiga a ser cautelosa e se proteger. Mas a Mulher Só sabia que agora não podia mais recuar. Chegara até ali e deixaria que o destino se encarregasse de desenrolar aquela história deliciosamente complicada em que se envolvera.

12 de fev de 2011

Selo Impressionante!


Uma das boas coisas da blogsfera são as amizades que surgem a partir das visitas e comentários nos blogs de pessoas que a gente nunca viu na vida. Por aqui conheci a Carol Fonseca, a Kitty Fane, a Vanda, a Lívia Ester, o Flávio Ferrari, o Antonio, e o pessoal da Cia dos Blogueiros. Pessoas a quem eu visito e que me visitam virtualmente, como bons amigos fazem, indo às casas uns dos outros, batendo papo, trocando ideias... uma farra!
A vocês, a minha indicação, com esse selo de recomendação.

As regras são as seguintes:

1- Repassar o selo a 12 blogs.

2- Responder as perguntas:

a) Nome: Patrícia Michele
c) Humor: Sarcástico
d) Uma estação: Primavera
e) Como prefere viajar: Com tempo e dinheiro 
f) Um seriado: Lost
g) Uma frase ou palavra mais dita por você: Amanhã será um novo dia e certamente eu vou ser mais feliz!
h) o que achou do selo: Impressionante! 

Indico os seguintes blogs:

8 de fev de 2011

"Vida Turbulento"

Ano passado conheci a música de uma cantora maravilhosa: Mayra Andrade. Nascida em Cabo Verde e criada na França, ela canta em Português, Francês e mistura dialetos africanos e tem um sotaque é gostoso de ouvir. Como concordância verbal não é o forte dos gringos que se aventuram na Língua Portuguesa, ela acaba cantando coisas como "lua redondo", "na tempo" e "vida turbulento", de forma doce e forte. 
É lindo, confiram:



Na verdade introduzi o texto de forma leve porque os dias por aqui andam mesmo turbulentos. Espero (e tenho trabalhado para isso) que as coisas se resolvam e que a vida fique tranquila novamente, para o bem de todos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...