Palavras de Alento

28 de jul de 2010

Ao Sabor do Tempo...

"Entrega ao tempo".
Ouvi essa frase a vida toda, sempre que me confrontava com uma situação difícil, complicada, sem solução possível ou aparente.
Não restam dúvidas de que o tempo opera verdadeiros milagres. Fecha feridas, cura dores de amores mal resolvidos, nos fortalece e nos prepara para enfrentar outras situações, pra encarar outras histórias.
Nunca gostei muito desse discurso determinista e comodista, de entregar e esperar. Sempre fui mais de correr atrás e fazer as coisas acontecerem.
Mas agora me sinto de mãos atadas.
Deveria estar rogando ao tempo rei pra ele passar bem devagarinho, pra que o meu filho não cresça depressa demais; pra que novos cabelos brancos não surjam a cada manhã em minha cabeleira; pra que as rugas não se multipliquem em meu rosto toda vez que me deparo com o espelho...
Mas ao invés disso, tenho que torcer para que o tempo acelere e as coisas sejam resolvidas logo, para que tudo finalmente dê certo, e juntos possamos ser felizes novamente.

24 de jul de 2010

A história secreta da Mulher Só e do Homem Sem Tempo

Capítulo XI

O relógio marcava exatamente onze horas. Ela não precisaria de mais do que vinte minutos para chegar ao restaurante onde havia marcado o almoço com o Homem Sem Tempo. Contudo, não encontrava coragem para sair de casa. Aceitara o convite num ímpeto, num momento onde não tivera tempo para pensar, mas no fundo sabia que não deveria sair para encontrar-se com um homem casado.

Por outro lado, precisava certificar-se de que ele havia realmente se casado, queria ouvir dele, ter a certeza, embora seu destino estivesse selado, e agora nada a faria desistir da ideia de viajar e concluir seus estudos fora do país.

Pegou o telefone e ligou para ele.

- Desculpe, mas não poderei almoçar contigo, surgiram alguns imprevistos e achei melhor deixar nosso encontro pra outra ocasião – falou, com um aperto no peito, torcendo pra que ele não insistisse, pois seria perfeitamente capaz de voltar atrás.

- É uma pena, – havia um desapontamento evidente no seu tom de voz – gostaria muito de dar-lhe um abraço antes que findasse esse ano.

- Quem sabe esse abraço não sela o início do novo ano...? – ela bem que gostaria de acreditar naquelas palavras, mas estava decidida a não vê-lo nunca mais.

- Ligo pra você em janeiro, então.

-Ok.- Foi o que conseguiu dizer, antes de desligar o telefone e sentir ódio de si mesma.


To be continued

19 de jul de 2010

Inverno

Chuvisco de manhã, chuvarada no fim da tarde e chuva noite adentro.
Clima propício a noites quentes, regadas a um vinhozinho (branco, tinto ou rosé?) e corpos ardentes, tentando abrandar o vazio dos corações solitários.

Saudade de um passado que se foi.
No presente, só a chuva a testemunhar dias cinzentos e noites frias.
O futuro? Incerteza (palavra que me persegue, e que odeio, diga-se de passagem).

Quero o brilho do sol de novo aquecendo meu coração e iluminando tudo à minha volta.

O inverno vai passar...

15 de jul de 2010

A Pessoa Errada

Certa vez recebi um texto por e-mail (cuja autoria é atribuída a Luís Fernando Veríssimo), que falava sobre "a pessoa errada". Ele criticava essa mania que quase todos nós temos de esperar pela pessoa certa pra alcançar a felicidade, e explicava que deveríamos aproveitar as "pessoas erradas" que encontramos pelo caminho, e não desperdiçar a chance de ser feliz (ou de se divertir um pouco) por causa de uma ideia fixa de encontrar a perfeição num determinado ser, projetado pelos nossos sonhos.
E eu não consigo parar de pensar nisso agora, porque achei, aos 26 anos, que tinha encontrado essa tal pessoa certa, e já estava tudo acertado, para todo o sempre. A maioria de vocês sabe que eu acabei por descobrir, quase dez anos depois, que estava equivocada.
Então passei a levar muito a sério essa teoria de Luís Fernando Veríssimo (será que foi ele mesmo?). E caprichei na fase de diversão com pessoas erradas. Com o tempo fui percebendo que também não daria muito certo. E agora estou confusa.
Às vezes até o universo parece conspirar contra. Encontrar a pessoa certa, no lugar certo, na hora errada, é sofrimento garantido. Encontrar a pessoa errada, na hora certa, no lugar certo, é muita sorte dela(e). Pior ainda, a pessoa errada, na hora errada, no lugar errado (divirta-se ou fuja rápido).
Só sei que a hora certa chegou, e o lugar certo é esse. Mas falta-me, agora, discernimento pra saber quem é a pessoa certa, e quem é a pessoa errada.

13 de jul de 2010

A história secreta da Mulher Só e do Homem Sem Tempo

Capítulo X

O destino trouxe de volta o Homem Sem Tempo para sua vida numa noite quente de verão. O fim do ano se aproximava e a Mulher Só havia mergulhado num antigo projeto de estudos, objetivando uma bolsa para cursar um Mestrado no exterior. Passara os últimos três meses providenciando a papelada e os trâmites necessários para sua viagem e estadia na Espanha, além de ter voltado a estudar o idioma. Em pouco tempo embarcaria para iniciar o seu curso na Universidade de Barcelona. Isso acabara lhe absorvendo muito, e de certa forma ajudado a abrandar a angústia que sua última descoberta lhe trouxera.

O Homem Sem Tempo havia lhe telefonado algumas vezes, mas ela achara por bem não atender, e na única vez que o fez, tentou manter-se fria, disse-lhe que estava ocupada e que retornaria a ligação outra hora. Acreditava que ele tivesse desistido, diante de tantas recusas. Mas estava enganada. O telefone tocou. Pensou em não atender, mas àquela altura, o que deveria temer? Já estava certa de que ele não poderia ser seu e por isso resolvera tocar sua vida bem longe dele. Por que temer um telefonema? Seria assim tão fraca em suas decisões?

- Alô!

- Boa noite, tento falar contigo, sempre sem sucesso... que bom que atendeu.

Definitivamente, aquela voz mexia demais consigo. Podia imaginar o rosto dele, o sorriso preso, os olhinhos apertados, com algumas rugas ao redor. Odiou-se por ter atendido, por sentir que ainda nutria um forte sentimento por ele.

Tinha que desligar.

- Estive fora por quase dois meses – mentiu, tentando justificar-se. – Estou envolvida num novo projeto.

- Que bom! Estou ligando pra lhe fazer um convite. - Seu coração disparou, não conseguia controlar-se, estava ansiosa, queria vê-lo, queria muito e não conseguia pensar em mais nada além daquilo. Estava muda. – Vamos almoçar amanhã, preciso vê-la antes que esse ano termine, há tempos tenho tentado um reencontro contigo, sem sucesso. Posso apanhá-la amanhã, às 11:00hs?

Ele disparou a falar, deixando-a sem saída. Ficou admirada com aquela determinação.

- Sim, claro – disse sem pensar, e antes que pudesse voltar atrás, ele continuou

- Ótimo! Vou apanhá-la às 11hs. Você ainda mora no mesmo endereço?

- Não. Eu prefiro ir com o meu carro, você me diz onde fica o restaurante – foi o que conseguiu falar, tentando pensar rápido, enquanto procurava papel e caneta.

Marcaram ao meio dia, num restaurante especializado em frutos do mar, que ficava de frente pro mar. Seu coração batia fora do compasso. Poderia algo dar errado?

To be Continued

8 de jul de 2010

Indignação

Quanto vale três mil reais?
Pareceria muito, se eu tivesse uma dívida a ser quitada amanhã;
Pareceria razoável, se tivesse a sorte de ganhá-lo como um prêmio;
Mas me parece ínfimo como o valor de uma vida.

Uma história que já começou errada não poderia ter um final diferente. A garota que não se deu o devido valor, foi morta por míseros R$ 3.000,00.
E o goleiro Bruno, ao se apresentar à polícia, lamentou por não poder mais participar da próxima Copa do Mundo de futebol. Seu grande sonho se foi, ante a previsão de que, caso seja condenado (e eu espero que seja), pegue 16 ou 17 anos de reclusão.

E eu fico aqui a me perguntar:
"São esses os ídolos do futuro? É por esse tipo de esportista que meu filho e meus alunos estarão torcendo em 2014? Que tipo de exemplo esse rapaz (e outros, como o "imperador") pretende dar a milhares de crianças e jovens?"

Saudades de Pelé, Zico, Sócrates, Raí, Bebeto, e tantos outros ídolos do nosso futebol, cujos comportamentos (e imagem) sempre foram irrepreensíveis.
Nosso país padece, porque carece de heróis e de bons exemplos.


Sem querer fazer propaganda, deixo a dica de um excelente livro, cujo título e tema são bastante apropriados ao momento.

5 de jul de 2010

Reflexões sobre um futuro não tão distante assim...

Todo mundo sabe que eu sempre quis ser mãe. Já cheguei a desejar quatro filhos, imagine. Hoje sei que isso seria impossível, diante das dificuldades impostas pelo estilo de vida que eu escolhi.
Mas houve um tempo em que eu havia desistido desse sonho. Achava injusto e egoísta gerar um filho e pôr mais uma criatura nesse mundo pra sofrer. Só me vinha à cabeça o aquecimento global, a superpopulação nas grandes cidades, a concorrência no mercado de trabalho, a violência, a fome, as drogas, as epidemias...
Claro que quando engravidei espantei todos esses pensamentos, e passei a vislumbrar um futuro perfeito, tendo ao meu lado, aquele ser humano abençoado que o Criador enviara pra iluminar minha vida. Óbvio que viver ficou muito melhor com o sorriso dele alegrando as minhas manhãs. Mas estou quase certa de que a minha contribuição para a propagação da espécie vai ficar por aqui.
Esses dias nublados que tenho vivido ultimamente trouxeram de volta os pensamentos apocalipticos e deterministas que me faziam desistir de procriar.
Hoje vi uma propaganda linda na televisão, com um monte de crianças brincando, felizes num campo verde. Pensei em meu filho, óbvio. E senti pena da geração dele, privados de tantas coisas, expostos a perigos inimagináveis às crianças que como eu, viveram os anos 80. Por mais que a gente queira e tente protegê-los, haverá sempre algo que fugirá ao nosso controle e poderá atingí-los.
Agora penso em minha mãe, e no sofrimento dela, ao saber da luta que seu filho está por travar.
Ser mãe é mesmo padecer no paraíso.

2 de jul de 2010

Show de Bola - Parte Final

Fim da linha.
Acabou a brincadeira da torcida brasileira, e na terça à tarde terei mesmo que trabalhar.

Só nos resta esse consolo maravilhoso, que é o marido da Suzana Werner.
Até 2014!


(A foto é antiga, ele está mais gordinho agora... mas tá valendo, é o melhor goleiro do mundo, ou pelo menos era, até o início do campeonato...)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...