Palavras de Alento

30 de jun de 2010

A história secreta da Mulher Só e do Homem Sem Tempo

Capítulo IX

Após ter descoberto que o Homem Sem Tempo era comprometido, a Mulher Só ficara desolada. Saiu às pressas do estúdio, com a mente em turbilhão. Naquele momento passou pela sua cabeça, o breve filme de suas vidas: O ideal comum que os unira no passado em prol de um mundo mais justo, a admiração que crescia à medida que o conhecia um pouco mais, os olhares discretos que trocavam durante as reuniões do grupo, e o abraço à porta de sua casa. Foi a única vez que se tocaram. Não esperava por aquela reação dele. Após uma reunião, os membros do grupo foram embora e ele acompanhou-a até sua casa. Foram caminhando, conversando sobre os projetos do grupo para os próximos anos. Ao chegarem à casa da Mulher Só, ele ofereceu-lhe um abraço. Ela ficou surpresa, mas não pensou em recuar. Abraçou-o, receosa de que alguém aparecesse, pois certamente ninguém interpretaria aquela cena como um fraternal cumprimento entre camaradas.

Não, não fora um abraço fraterno. Pode sentir o calor do corpo dele, seu perfume, e ali teve certeza de que aquele homem realmente mexia consigo. E talvez fosse correspondida. Mas não permitiu que ultrapassassem esse limite. Despediu-se, meio sem graça, e ele se foi.

Após anos de expectativas e desencontros, agora que chegara tão perto de estar com ele, se deparara com aquela fotografia de casamento, que seus olhos viram, mas seu coração recusava-se a acreditar.

Deveria ter imaginado isso antes, mas sempre achou que o trabalho absorvesse seu tempo, afinal vida de médico é sempre muito sacrificada, com os plantões, pacientes, consultório. Lembrava perfeitamente que ele era solteiro à época das reuniões do grupo.

Mas agora que sabia, as peças encaixavam perfeitamente, pois nada absorve mais o tempo de um homem do que uma família. Pra sua tristeza, não havia mais nada o que fazer, a não ser esquecer, a não ser desistir desse amor que, definitivamente, se tornara impossível.


To be Continued

28 de jun de 2010

Show de Bola - Parte VI

Hoje algumas coisinhas me animaram tanto que resolvi postar essa maravilha chamada Carlos Bocanegra, pra alegrar a torcida feminina.


Pena que Gana despachou a Seleção Americana pra casa tão rapidinho...

24 de jun de 2010

Notícias (quase boas)

Climinha de festas rondando, quinze dias de folga do trabalho, copa do mundo de futebol... tudo estaria perfeito não fosse por uns probleminhas em família que tenho atravessado e que tem tomado meus dias e minhas noites também.
Mas é isso, família deve vir sempre em primeiríssimo lugar. É o nosso porto, de onde partimos, e pra onde sempre voltaremos.
Portanto, não estranhem minha ausência por aqui ou pelos blogs dos amigos, prometo que quando tiver disponibilidade e inspiração (boa), postarei o restante das fotos da minha seleção de futebol (uau!).

É assim que somos, é assim que estaremos. Juntos, fortes e felizes. Sempre.

17 de jun de 2010

Show de Bola - Parte III

Cristiano Ronaldo.Esse promete dar um pouquinho de trabalho à nossa seleção, lá pelo dia 25...

Confesso que no início achei a combinação do nome dele meio esquisita (olha quem fala), agora já acostumei, rsrsrs. Pudera, com um abdominal desse qualquer uma se acostumaria a um nome estranho.

16 de jun de 2010

Show de Bola - Parte II

Vamos combinar que a mulherada entende pouco de futebol, e está se lixando pra escanteio, falta ou tiro de meta, né...? O que interessa mesmo é a folia, as paqueras durante os jogos e os colírios em campo.
Ontem, durante a exibição do jogo do Brasil, ouvi essa pérola de uma colega de trabalho:

- Eu só conheço Kaká, que é o mais bonito, Robinho, e o marido de Suzana Werner!

Só rindo, viu...

Então, pra que vocês conheçam todos os lindos e maravilhosos jogadores deste mundial, escalei a minha seleção.
Essa sim bate um bolão!!!



Michael Ballack - Jogador da Alemanha

15 de jun de 2010

Show de bola

Hoje a seleção brasileira faz sua estreia na Copa da África do Sul. Depois de uma semana imersa num projeto pedagógico e tendo que dar conta de mascote, grito de guerra e história das Copas, o mínimo que eu posso esperar desse mundial é que a seleção não dê o mesmo vexame de 2006.
Estávamos em Aracaju, caía uma chuva fininha, e o grupo era pura animação (lembra, Ju?). Fiquei de cara com a derrota pra França, que eliminou nosso time do torneio ainda nas oitavas de final. Imperdoável!!!

Já gostei mais de futebol, confesso. Na verdade eu me interessava por futebol nos idos dos anos 90, quando tive uns namoradinhos que só falavam sobre esse assunto. Vivi a melhor copa de minha vida naquela época, em Nazacity. Hoje acho um saco falar de futebol, com tanta coisa mais interessante, e me assumo como torcedora de Copa do Mundo mesmo.
E já que o país pára, se pinta de verde e amarelo, o prefeito e o governador declaram ponto facultativo, só nos resta vestir a camisa e fazer a nossa parte torcendo muito para que esse time faça bonito e vença. Não esqueçam que o torcedor é o 12o. jogador em campo.

13 de jun de 2010

QSM

(Quem Souber Morre)

Não costumo postar dois dias seguidos, mas precisava homenagear Santo Antonio e agradecê-lo pela noite, ops, pelo dia de ontem (Jojoca Jojoquinha tbm merece meus agradecimentos... titia quebrou um galhão, hein, filho...?).

Sou controversa assumidíssima, não mando no músculo involuntário, queria desistir, querendo ficar, falei mal do dia 12... mas sabia, lá no fundo, que a noite não me decepcionaria.

I'm happy!

Antonio, meu santo, muito obrigada por tudo!

12 de jun de 2010

O bendito dia 12

Recuso-me terminantemente a falar o que quer que seja sobre essa data.
E não me perguntem o porquê do mau humor, afinal, vocês são inteligentes.
(Por acaso fiquei deprimida durante todos os anos no Dia das Mães, antes de Bento nascer??? Claro que não!!!)

Esqueçam isso, já tive muitos Dias dos Namorados felizes e muitos infelizes também, mesmo não estando só!

Desejo a todos um Feliz Dia... de quê, mesmo?
Acho melhor comemorar a noite.

(Noite dos solteiros irem pra guerra, prontos pra atacar!!! ).
Adoooooro!

PS: Essa foto é antiiiiga...

6 de jun de 2010

Mudanças

Nada mais natural que depois do tempo de escolhas, venham as mudanças. Quem me conhece sabe que de vez em quando eu entro em crise, me canso de minha própria cara e acabo atacando o cabelo (já que não dá pra fazer cirurgia plástica...).
Agora que eu tenho esse espaço aqui pra despejar minhas emoções, acabo tendo o blog como minha casa na web, meu ciber cantinho, e se ele tem que ter a minha cara, ele vai estar sempre mudando também.

Espero que gostem, porque eu achei esse layout novo muito fofo.

PS: Eu tinha um cabelereiro gay que dizia que quando uma mulher quer mudar, ela começa pelo cabelo, depois muda de homem... (abafa o caso!)

3 de jun de 2010

Tempo de Escolhas

Desde cedo aprendi que uma escolha implica no fim de todas as outras possibilidades, e que nem sempre escolher significa ficar com o melhor.
Quando era criança, minha avó costumava me levar pra comprar sapatos no mês de janeiro, época em que passava férias escolares em sua casa. Geralmente eu já saía de casa com a ideia fixa do modelo do calçado que eu desejava, e mesmo vendo dezenas de outros exemplares, perseguia o intento, até encontrar meu sapato. Minha avó, resignada, por não conseguir fazer-me mudar de ideia, mesmo após os vendedores descerem a loja, pagava a conta, e ao sair, dizia (dizia, não, profetizava):
- Você escolhe tanto, e acaba ficando com o pior.
Na verdade eu não estava escolhendo, pois já sabia o que queria, estava só à procura do meu objeto de desejo.

A historinha foi pra lembrar que certas frases nos marcam para sempre, e essa de minha avó me persegue a vida toda. Hoje, quando preciso escolher, seja algo corriqueiro como um sapato, uma compra mais expressiva, como um carro, ou ainda para resolver assuntos do coração, lá vem aquela voz ecoando novamente, junto com a expressão de reprovação no rosto de minha avó, e ainda o meu medo de continuar "ficando com o pior".
Com o tempo aprendi a importância de, não só ouvir, como levar em conta a opinião certa, na hora de fazer escolhas (o diabo é achar essa opinião certa...)

Aprendi também que fazer uma escolha, por pior que seja o resultado, é melhor do que não fazer escolha alguma.
Não faz parte da minha natureza não me posicionar, porque sou verdadeira, vou fundo na questão e não me traio. Se é bom, eu quero, se não, adeus. Escolho outro.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...